Buscar

Como fugir de um bloqueio criativo

Se você cria coisas sabe como é péssimo passar por um bloqueio criativo.

Quando isso acontece, a sensação que fica é de que a mente não funciona direito, o corpo não responde bem, a coisa não flui como deveria. Não existe a fórmula mágica para fugir desse problema, mas há coisas que podem te fazer ficar longe delas por um bom tempo.






Aqui vão dicas de como fugir de um bloqueio criativo:

  1. Blinde sua mente

Geralmente, bloqueios criativos estão ligados a coisas que entraram na sua cabeça e te afetaram de alguma forma, pode ser que você nem tenha percebido, mas algo aconteceu para você entrar nesse estado.

Por isso, é importante que seus pensamentos andem alinhados com coisas que te dão ânimo e te fazem querer produzir.

Imagina você passar o dia todo exalando negatividade e reclamando das coisas, como sua mente vai conseguir trabalhar na criação de algo? Não vai rolar.

O lado bom é que dá para fugir disso, é um processo que pode ser lento, mas que pode mudar muita coisa na sua vida.

Seja positivo, agradeça pelas coisas que cria, mostre para você mesmo como é bom produzir e criar coisas, enxergue os lados bons de cada criação sua e pense no processo de criar como algo importante, necessário e que te faz feliz.

Aos poucos, essas afirmações começam a mudar sua forma de enxergar as coisas.

2. Estude mais

O processo de mudar o “mindset” para não cair em bloqueios pode ser demorado, então o que pode ser feito enquanto você domina essa habilidade?

Estude.

Como eu disse, os bloqueios criativos geralmente estão indicando algo, e se isso é uma forma de você mesmo entender que precisa melhorar em alguns aspectos?

Se aproveite disso. Depois que você já está nessa situação, o que te resta é tirar vantagens dela.

Só existem dois tipos de pessoas quando se tem uma situação assim: aquelas que evoluem com esse processo e aquelas que voltam ainda pior e se sentindo mal por não criar.

Talvez aquele seja seu momento de aprendizagem, não de criação.

Procure assuntos relacionados a sua área, leia mais, descubra coisas novas, se encha de conhecimentos, renove seu conjunto de ideias. Você vai agradecer por ter tido esse momento, vai aprender com ele e estar melhor quando se sentir bem de novo.

3. Se não dá para criar, transforme.

Lavoisier já nos dizia: “nada se cria, tudo se transforma”.

Essa ideia pode e deve ser aplicada ao processo criativo também. Mas como?

Bom, a raiz do problema que estamos tratando é o bloqueio ou diminuição da capacidade mental de se criar, certo? Certo.

E se ao invés de pensar em criar, pensar em transformar?

Algumas pessoas têm o luxo de não dependerem de criação para viver a vida, porém, inúmeras pessoas dependem.

Essas pessoas não podem simplesmente deixar que o bloqueio criativo passe enquanto deixam de sustentar suas casas.

Para esse tipo de situação, a dica é pensar em transformação. Transformar algo já criado é criar algo novo, mas talvez você só esteja com bloqueio de ideias novas, não de adaptar ideias antigas.

Procure referências e comece a pensar na transformação das coisas.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo